sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Até domingo, estou no Congresso de Espinho

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Matosinhos está de luto

O primeiro presidente da Câmara de Matosinhos após o 25 de Abril, Mário Moreira Maia, faleceu hoje. Á família, o secretariado da secção de Guifões do PS, endereça sentidos pêsames.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Recandidatura de Carmim Cabo, aprovada pela Assembleia de Militantes de Guifões.



















Apresentação do Candidato pelo Coordenador do Secretariado;

Caras e Caros Camaradas,

Começo a minha intervenção com uma palavra de reconhecimento e agradecimento pelo trabalho que durante estes anos, o nosso camarada Carmim Alves do Cabo, realizou à frente dos destinos da Junta de Freguesia, representando com elevada dignidade todos os Guifonenses, sem excepção de cor politica.
Uma vez mais honramos os nossos valores. Temos orgulho no nosso passado e na memória por tudo aquilo que já se fez. Não foi tarefa fácil, para o Carmim, substituir um grande presidente de Junta e estou a referir-me como já entenderam ao nosso camarada João Santos. Mas o Camim, esteve à altura dos desafios que o cargo lhe colocou. Até neste aspecto, o Partido Socialista em Guifões deve estar orgulhoso, pois fizemos uma transição pacifica, que muito nos honra.
Venho a esta Assembleia, em nome do Secretariado Partido Socialista de Guifões, apresentar para ratificação da recandidatura a Presidente da Junta de Freguesia, do nosso Camarada Carmim Cabo. É para nós um acto reafirmação de coerência e de credibilidade politica.
Apresentamos a candidatura do Carmim Cabo, com a coerência de quem conhece profundamente os dilemas e desafios a que uma vez mais vamos ser chamados.
Com a credibilidade de quem liderou esta freguesia, com propostas concretas, que sempre se identificaram com as necessidades de Guifões, e com um rumo claro e ambicioso para o futuro.
O Partido Socialista, tem a experiência acumulada ao longo de vários anos de governo desta Freguesia. Mantemos vivo um espírito irreverente de que é possível fazer melhor e de que somos capazes de fazer melhor. Nunca deveremos perder o sentido de inovação e vontade de intervenção.
Temos um cabeça de lista forte, que traz a experiência dos vários anos dedicados a esta Freguesia.
O Secretariado do Partido Socialista, que represento, conta com todos os militantes socialistas, porque é chegada a hora de nos unirmos em torno do nosso Camarada Carmim Cabo.

Conto convosco para esta batalha.

Carlos Alberto
Secretario Coordenador

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Sobre o voto presencial do emigrantes, o PSD tem memória curta.

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA
Lei Orgânica n.o 1/2005
de 5 de Janeiro
Terceira alteração à Lei Eleitoral para o Parlamento Europeu
A Assembleia da República decreta, nos termos da
alínea c) do artigo 161.o da Constituição, a lei orgânica
seguinte:
Artigo único
O artigo 3.o da Lei n.o 14/87, de 29 de Abril, com
as alterações introduzidas pela Lei n.o 4/94, de 9 de
Março, e pela Lei Orgânica n.o 1/99, de 22 de Junho,
passa a ter a seguinte redacção:
«Artigo 3.o
[. . .]
1— . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
a) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
b) Os cidadãos portugueses inscritos no recenseamento
eleitoral português, residentes fora do
território nacional, que não optem por votar
em outro Estado membro da União Europeia;
c) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
2 — Os cidadãos referidos na alínea b) do número
anterior exercem o direito de voto directa e presencialmente,
sem prejuízo do disposto na lei em relação
ao voto antecipado e ao voto dos deficientes.»
Aprovada em 18 de Novembro de 2004.
O Presidente da Assembleia da República, João
Bosco Mota Amaral.
Promulgada em 16 de Dezembro de 2004.
Publique-se.
O Presidente da República, JORGE SAMPAIO.
Referendada em 22 de Dezembro de 2004.
O Primeiro-Ministro, Pedro Miguel de Santana Lopes.

DR

Ou seja;
Nas eleições para a presidência da República, o voto dos emigrantes é presencial.
Nas eleições para o Parlamento Europeu, o voto dos emigrantes é presencial.
Nas eleições para a Assembleia da República, vale tudo.

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Assunto de Estado? Género bolo-rei?

O caso Freeport "assunto de Estado"? De qual Estado? Do estado a que isto chegou? Do estado dos agentes da Justiça serem incapazes de acelerarem qualquer processo e terem desculpa para tudo, adorando aparecer nos media para palramentos inúteis em vez de tomarem decisões? Do estado a que chegou o segredo de justiça torpeado de qualquer maneira, certamente por gente que está colocada no circuito? E não se faz nada para mudar as coisas? O caso Freeport assunto de Estado, senhor Presidente? Género bolo-rei?

António Garcia Barreto

Pagaremos isto muito caro, mais tarde ou mais cedo.

(...)A pornográfica indiferença do sistema judicial face à violação do segredo de justiça ( um termo puxa o outro) é tão subversiva da democracia como um motim dos neonazis ou dos fascistas da esquerda radical. Essa indiferença é violenta e respira um certo jacobinismo - podemos mudar tudo isto através da acção política. Neste caso, da política da justiça. Pagaremos isto muito caro, mais tarde ou mais cedo."

FNV